Cadastre-se e receba novidades

Nome*

E-mail*


Seus dados foram enviados com sucesso.
Castello Di Ama, onde o Vinho e a Arte Contemporânea se harmonizam - Mr. Jazzy

Castello Di Ama, onde o Vinho e a Arte Contemporânea se harmonizam

O Castello Di Ama é um lugar único. Imagina se no seu caminho em busca do vinho você encontra o pão? Aquele que sacia a alma, transforma: a ARTE!

O Castello di Ama fica num pequeno povoado de Gaiole em Chianti, província de Siena. Além dos 90 hectares de vinhedos, também tem 40 hectares de olivais. A produção de azeite extra-virgem é de menos de um litro por planta, o que resulta num azeite extremamente frutado e elegante.

Lorenza Sebasti e seu marido Marco Pallanti, donos dessa propriedade, em 2000 tornaram o castelo sede permanente de instalações artísticas com o projeto “Castello di Ama per L’Arte Contemporanea”. Começaram a procurar entre os maiores artistas contemporâneos do mundo, obras que poderiam complementar e se inserir na propriedade. Abaixo, algumas galerias com as melhores obras na minha modesta opinião.

 

Em meio a vinículas de 1000 anos você pode se ver duplicado, triplicado nos espelhos de Daniel Buren, que te incorporam na paisagem.

 

 

O caminho tem pedras coloridas e menos coloridas, como na vida, que tem dias mais coloridos e outros menos.

 

 

Revolution/Love de Kendell Geers- Um simples neon vermelho, sem flashes, sem movimentos. Vermelho do vinho, do sangue, do amor. A palavra “LOVE” que está contida, lida de modo inverso na palavra  “rEVOLution”, faz referência a revolução que acontece a cada processo de colheita. Acompanhando o crescimento, a luta dos homens contra os elementos da natureza, em particular a chuva, que podem atrapalhar esse processo. Também nos remete à revolução na vinicultura do Chianti. Nenhuma revolução é possível sem AMOR/LOVE.

 

 

La Lumière intérieur, Chen Zen La Lumière intérieur, Chen Zen A obra de Chen Zen se impõe de uma maneira marcante, é universal, mas também profundamente chinesa. Um lustre feito de esculturas de vidro que representam os órgãos do corpo humano que o artista resolveu fazer no meio das barricas de vinho.

 

 

Post originalmente publicado por Claudia de Andrada Tostes Vinhaes Grosso em Agenda de Arte e Cultura.

Claudia de Andrada Tostes Vinhaes Grosso
Claudia de Andrada Tostes Vinhaes Grossoem Agenda de Arte e Cultura 
Claudia de Andrada Tostes Vinhaes Grosso

Pess

O caminho tem pedras coloridas e menos coloridas, como na vida, que tem dias mais coloridos e outros menos.

 

Ele diz que seu desafio era introduzir um trabalho de neon luminoso no Castello di Ama. Esse sinal luminoso seria um simples neon vermelho, sem flashes, sem movimentos. Vermelho do vinho, do sangue, do amor.

A palavra “LOVE” que está contida, lida de modo inverso na palavra  “rEVOLution, faz referência a revolução que acontece a cada processo de colheita. Acompanhando o crescimento, a luta dos homens contra os elementos da natureza, em particular a chuva, que podem atrapalhar esse processo. Também nos remete à revolução na vinicultura do Chianti, graças ao Castello Di Ama.

Só que nenhuma revolução é possível sem AMOR/LOVE.

Amor pelo vinho, pela Terra, pela chuva

- See more at: http://www.agendadearteecultura.com/castello-di-ama-onde-o-vinho-e-a-arte-contemporanea-se-harmonizam/#sthash.iFCWM5FD.dpuf

O caminho tem pedras coloridas e menos coloridas, como na vida, que tem dias mais coloridos e outros menos.O caminho tem pedras coloridas e menos coloridas, como na vida, que tem dias mais coloridos e outros menos.

Castello Di Ama, onde o Vinho e a Arte Contemporânea se harmonizam.

09 de novembro de 2014 por Claudia de Andrada Tostes Vinhaes Grosso

Castello di ama buren 1

 

E quando no seu caminho em busca do Vinho, você encontra o Pão?

Aquele que sacia a Alma: A ARTE!

Que permanece em teus devaneios e que te transforma.

Acompanha as tuas lembranças e que também te mantém refém em um estado igual de embriaguez.

E em meio de vinícolas de mil anos, você se vê, oh jovem mortal!……duplicado, triplicado nos espelhos de Daniel Buren, que te incorporam à paisagem e te fazem personagem desse reino que se perpetuará.

 

Castello di ama buren 3

 

Você é grande ou pequeno? E por quanto tempo e em que Tempo?

Caminhar por pedras coloridas ou menos coloridas, assim é a vida, com mais cores radiantes um dia e menos visíveis em outros.

 

Castello Di Ama Pascale Marthine Tayou, Le Chemin du Bonheur, Castello di Ama, 2012, photo Valentina Grandini 5

 

As ninfas estão por toda a parte e há uma iluminação especial para que achem o seu refúgio e que se mirem e se conheçam olhando seus reflexos no espelho.

 

Castello Di Ama 2

 

Penso que existe uma cavidade onde busco a energia que vem de dentro da terra, e quando olho para cima, lá está o Céu para as minhas preces.

 

Castello di Ama anish-kapoor-ama The chapel that houses Even Anish Kapoor’s “Aima” 2004, left, and the interior of the chapel with Kapoor’s work, right.

- See more at: http://www.agendadearteecultura.com/castello-di-ama-onde-o-vinho-e-a-arte-contemporanea-se-harmonizam/#sthash.iFCWM5FD.dpuf

“L’albero di Ama”, de Michelangelo Pistoletto, foi a primeira obra a ser exposta no Castello di Ama. Pistoletto é considerado pelos críticos um dos maiores nomes do movimento artístico Arte Povera, que se desenvolveu na segunda metade da década de 1960, na Itália. O uso de materiais simples e muitas vezes coletados, como trapos, madeira, cordas e jornais, e o intuito de reduzir as barreiras entre o mundano e a arte são as principais características desse movimento. “L’albero di Ama” traz uma imagem sintética e poderosa, um trabalho dentro da dialética da unidade e da divisão do espelho. O tronco da árvore recolhe no seu interior o espelho infinito do pensamento. Por fora, a casca é opaca, mas a multiplicidade do pensamento está refletida no interior.” – See more at: http://www.agendadearteecultura.com/castello-di-ama-onde-o-vinho-e-a-arte-contemporanea-se-harmonizam/#sthash.iFCWM5FD.dpufE

E quando no seu caminho em busca do Vinho, você encontra o Pão?

Aquele que sacia a Alma: A ARTE!

Que permanece em teus devaneios e que te transforma.

Acompanha as tuas lembranças e que também te mantém refém em um estado igual de embriaguez.

E em meio de vinícolas de mil anos, você se vê, oh jovem mortal!……duplicado, triplicado nos espelhos de Daniel Buren, que te incorporam à paisagem e te fazem personagem desse reino que se perpetuará.

- See more at: http://www.agendadearteecultura.com/castello-di-ama-onde-o-vinho-e-a-arte-contemporanea-se-harmonizam/#sthash.iFCWM5FD.dpuf

E quando no seu caminho em busca do Vinho, você encontra o Pão?

Aquele que sacia a Alma: A ARTE!

Que permanece em teus devaneios e que te transforma.

Acompanha as tuas lembranças e que também te mantém refém em um estado igual de embriaguez.

E em meio de vinícolas de mil anos, você se vê, oh jovem mortal!……duplicado, triplicado nos espelhos de Daniel Buren, que te incorporam à paisagem e te fazem personagem desse reino que se perpetuará.

- See more at: http://www.agendadearteecultura.com/castello-di-ama-onde-o-vinho-e-a-arte-contemporanea-se-harmonizam/#sthash.iFCWM5FD.dpuf

Tags: , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>