Cadastre-se e receba novidades

Nome*

E-mail*


Seus dados foram enviados com sucesso.
Ms Jazzy acordou um pouco nostálgica hoje. Vem ler... - Mr. Jazzy

Ms Jazzy acordou um pouco nostálgica hoje. Vem ler…

large

Me peguei meio nostálgica esses dias, e ainda mais com essa manhã chuvosa. Depois de assistir pela 18ª vez o filme “50 tons”, lembrei de um fato e comecei a pensar. Calma, vou explicar.

 Primeiro cheguei a conclusão que para a maioria das mulheres – pelo menos as mulheres com as quais conversei – o encantamento com Cristian de 50 Tons se dava pelo dom que ele tinha em seduzir, não pela forma como ele fazia sexo com suas “submissas”.

Ao ler o livro, nós nos apaixonávamos pela imagem que criávamos dele, ou melhor, pela descrição que Anastasia nos passava sobre ele. Um homem lindo, elegante, com olhos profundos, cabelo macio e com uma certa insegurança, e esse detalhe talvez, fosse o maior charme de todos. Mulher até reclama, mas a real é que adoramos essas preocupações que eles tem com a gente. Vai dizer que não? Quando ele pergunta se comeu, se dormiu bem, que horas chegou, com quem almoçou. Eu, particularmente não sou de passar muitas informações, e acho que isso deixa o boy um pouco inconformado. Mas não ligo. Adoroo provocar.

Voltando… esse tipo de relacionamento “perfeito” que lemos nos contos de fadas não tem tanta graça. Tá, as vezes. Talvez no início e só um pouquinho. Mas contos de fadas são chatos e com finais previsíveis. Relacionamento bom mesmo é aquele bem apimentado, e não, não tô falando de chicotes, cordas e plug-ins, falo apimentado pelas nossas crises de ciúmes, saídas estratégicas ou histerias (vulgo piti) somos dramáticas sim, e daí. Mas falo “bom”, porque no final de cada briga, cada cena teatral movida normalmente por ciúmes bobo e saudável, sempre vem aquele sexo mágico que consideramos o melhor da vida. Seguido por aquele “eu te amo” com gosto doce e salgado, como se tivesse comendo um waffle com chantilly e morango.

Agora posso contar um segredo? Eu conheci um Cristian Gray. Claro que sem as extravagâncias do helicóptero, iate e avião particular, mas com o mesmo dom de sedução, os mesmos olhos profundos e cabelos macios. As mesmas cenas exageradas e a melhor parte, ser acordada com o aquele som melancólico tirado de um piano no meio da noite. Sim ele também toca.

A diferença é que não durou muito tempo. E eu sou loira, meus olhos são verdes, não sou albina e nem estudante. Chega! Já fiquei saudosa demais. Agora tô assistindo “Amizade Colorida”. Próximooo…

Imagem no final do texto

image1
Texto escrito por: Eve Teixeira

Foto de capa: Bruno Contin @bcontin

Fotos post: Tumblr

Tags: ,

3 opiniões sobre “Ms Jazzy acordou um pouco nostálgica hoje. Vem ler…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>